Facebook cria ferramenta de prevenção de suicídio

Desde 2011, que o Facebook lançou a ideia de ter ferramentas que ajudassem na prevenção do suicídio e testou-as nos Estados Unidos e na Austrália nos últimos dois anos. A semana passada, Mark Zuckerberg anunciou que quer disponibilizá-la a todos os utilizadores.

Quando surgiu a ideia, em 2011, a campanha recebeu o nome de Compassion Research Day. Depois, o programa avançou e criaram-se algumas ferramentas mais concretas para disponibilizar aos utilizadores, tornando-os ativos na promoção da prevenção do suicídio.

As ferramentas permitem que os utilizadores assinalem publicações que julgam revelar algum risco de suicídio ou autoagressão.

Além de oferecer algumas opções mais rápidas e diretas, como a partilha anónima de contactos de organizações de apoio ou o envio de uma mensagem de ânimo à pessoa em questão, a estratégia abrange uma equipa especializada para revisão das publicações denunciadas, fazendo depois chegar a informação mais adequada a cada caso.

A empresa assegura a qualidade destes recursos, agora disponibilizados globalmente, através das declarações do chefe global de segurança do Facebook, Antigone Davis, e pela investigadora Jennifer Guadagno: “estas ferramentas foram desenvolvidas em colaboração com organizações de saúde mental e com o contributo de pessoas com experiências pessoais como a automutilação e o suicídio”.

Pode assinalar qualquer caso de risco de suicídio ou autoagressão através deste link,  preenchendo o formulário.