EAAD emite comunicado sobre queda de avião da Germanwings

A edição de junho do boletim informativo da International Association for Suicide Prevention (IASP) inclui um comunicado oficial da European Alliance Against Depression (EAAD) sobre o caso da queda do avião da companhia de aviação Germanwings.

A EAAD alerta para os números do suicídio na União Europeia, que totalizam os 55 mil anualmente e, na sua maioria, ocorrem no contexto de uma doença psiquiátrica.

Contudo, realça a Aliança Europeia, os casos de pessoas desconhecidas que são arrastadas para a morte, como aconteceu no caso da queda do avião, é extremamente atípico dos quadros de depressão, diferenciando-se das situações de homicídio-suicídio que acontecem no contexto desta doença. No geral, como explica o Presidente da EAAD, Ulrich Hegerl, “os doentes com depressão são muito confiáveis e indivíduos que têm os outros em consideração e, sob nenhuma circunstância, desejam provocar-lhes mal”.

Neste contexto, a EAAD recomenda cautela relativamente a reações excessivas no contexto deste evento trágico, que poderão contribuir para o aumento do estigma associado às doenças mentais. Defende ainda que as medidas que têm vindo a ser debatidas, referentes ao afastamento das pessoas com depressão do seu local de trabalho ou a quebra do sigilo profissional dos médicos, poderá conduzir a mais mortes trágicas, uma vez que as pessoas com depressão e outras doenças psiquiátricas poderão sentir-se mais relutantes em partilhar os seus problemas de saúde mental e, consequentemente, em procurar ajuda, comprometendo um tratamento adequado.

Declaracao EAAD

Mais informações: EAAD (em inglês)